quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Gênero

Ao entramos nos Módulos II e III  Gênero e Sexualidade os assuntos se encontram e  em um certo momento se misturam, mas falar sobre Gênero não é só falar sobre homossexualidade, mas inclui falar sobre, sexismo, machismo, sexualidade e etc.

 O módulo começa conceituando o que é Gênero  "Para as ciências sociais e humanas, o conceito de gênero se refere à construção social do sexo anatômico. (...) gênero significa que homens e mulheres são produtos da realidade social e não decorrência da anatomia de seus corpos." (p.39) Ao longo do módulo podemos ver que o conceito de gênero vai muito além do sexo biológico, que o conceito de homem e mulher não está só nos órgãos sexuais, mas na construção social que define o papel de homem e mulher.

 O papel social de ser menino ou menina é definido a partir do momento que se descobre o sexo do bebê. É a partir desse momento que se escolhe a cor das roupinhas , a decoração do quarto, que se faz planos para o futuro baseado no sexo da criança  "É menino vai ser jogador de futebol!" " É menina ela vai casar e cuidar da família"!



Essa é a razão de reportagens como essas chocarem tanto 


 O papel social construído pelo o que cabe na "caixa" que define o que é ser homem o que é ser mulher não tem espaço pra esses """desvios""".

 " Esses modelos de comportamento sexual e social podem se tornar verdadeiras prisões ou fontes de agudo sofrimento quando os rapazes e as moças não se encaixam nos estereótipos de gênero (...)"(p.54)

 Mas Gênero não é construído ou desconstruído (como vimos nas reportagens) em casa, a escola, a  industria, a TV todos esses espaços são responsáveis pela construção de Gênero.  

"Educadores e educadoras têm a possibilidade de reforçar preconceitos e estereótipos de gênero"(p.52)


Sugestão de filme feita pelo livro


 Quando se fala de gênero na escola não se trata de introduzir a "ditadura gayzista",  Devemos sim falar de gênero nas escolas, porque na escola também definimos o que é ser menino e menina e condenamos os que não se enquadram nesse padrão.  "Meninas são calmas, organizadas, limpas e uito comportadas" " Meninos, são agitados, desorganizados, sujos e agressivos" quando dizemos isso aos nossos alunos, quando separamos meninos e meninas, na fila, na hora do lanche , nas brincadeiras do pátio... estamos a todo momento dizendo que meninas e meninos não podem ou não podem ser. Todas as nossas ações como docente  até as mais banais como: " Postura "Mariazinha" isso não são modos de moça!" estão delimitando ações de Gênero na escola. A verdade é que sempre falamos de gênero na escola mas sempre reforçando os esteriótipos de gênero.



Nenhum comentário:

Postar um comentário